Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

O MISTÉRIO DAS MADONAS NEGRAS

O mistério das madonas negrasAs madonas negras começaram a proliferar por toda a Europa a partir dos séculos 10 e 11. Muitas delas, como a Madona de Le Puy, possuem ligações misteriosas com o Oriente, possivelmente através das Cruzadas – acredita-se que elas fossem uma efígie adaptada das deusas célticas e egípcias. Outras, como as magníficas Madonas Negras entronizadas de Orcival e Clermont, sugerem uma derivação da Grande Mãe em majestade, seu filho divino sentado lembra os Mistérios de Osíris, Atis e Adônis, sua autoridade emana a sabedoria de Santa Sofia de Bizâncio. Todas essas deidades eram conhecidas por terem sido celebradas na Provença, clássico reduto cátaro, originalmente pelos gregos e posteriormente pelos romanos. Porém os celebrantes mais antigos podem ter sido os egípcios, já que eles e os fenícios usaram Marselha como porto.

Madonna Negra de Montserrat, Catalunha – Espanha
Como Mãe Terra, a Madona Negra era cultuada no mundo pagão com as faces das Deusas do Olimpo, mas, co…

ADORAÇÃO ÀS DEUSAS NOS MITOS ANTIGOS

Adoração às Deusas nos mitos antigosOs inúmeros mitos criados no passado para representar a gênese do universo, da natureza e do ser humano podem ser divididos em quatro categorias, segundo os principais estudiosos, como Joseph Campbell. Essas categorias refletem o nível de consciência humana, e que, surpreendentemente, têm correspondência com as 4 Idades Cósmicas de nossa raça: Idade de Ouro, Idade de Prata, Idade de Cobre e Idade de Bronze. Atualmente, passamos pela última delas, a de Bronze – em sânscrito batizada de Kali Yuga. A primeira corresponde a uma idade de alta espiritualidade e respeito tanto dos princípios masculinos quanto femininos da Divindade e da sociedade. A segunda um pouco menos, na terceira veem-se os mitos discriminar o elemento materno-feminino e o último nível – Kali Yuga –, segregar totalmente os mitos cosmogônicos matrísticos. Deusa Pelé, Senhora do Fogo e dos Vulcões – Havaí




O interessante a ser analisado é que quanto mais a humanidade estiver afastada da esp…

A MATERNIDADE - SAMUEL AUN WEOR

A maternidade28/03/2016 A vida do ser humano começa como uma simples célula sujeita, como é natural, ao tempo extraordinariamente rápido das células vivas. Concepção, gestação e nascimento é sempre o trio maravilhoso com o qual começa a vida de qualquer criatura. É realmente surpreendente saber que nossos primeiros momentos de existência devemos vivê-lo no infinitamente pequeno, convertidos em uma simples célula microscópica. Começamos a existir na forma de uma insignificante célula e terminamos a vida velhos, anciões e sobrecarregados de recordações. O eu é memória. Muitos anciões nem remotamente vivem o presente. Muitos velhos vivem unicamente recordando o passado. Todo velho não é mais do que uma voz e uma sombra. Todo ancião é um fantasma do passado, memória acumulada, e isso é o que continua nos genes de nossos descendentes. A concepção humana inicia-se em tempos extraordinariamente velozes, porém, através dos vários processos da vida, vai se tornando cada vez mais e mais lenta. A muito…

JESUS PREDICA SOBRE A MULHER

Jesus predica sobre a mulher
Qualquer um que não respeite sua Mãe, o ser mais sagrado depois de Deus, é indigno do nome “Filho”. Escutai, pois, o que direi a vós: Respeitai a mulher: porque é a mãe do universo, e toda a verdade da criação divina repousa nela. É ela a base de quanto há de bom e belo: como ela é, também, o germe da vida e da morte. Dela depende toda a existência do homem, porque ela é seu apoio moral e natural em seus trabalhos. Ela vos dá à luz entre sofrimentos; com o suor de sua fronte, vigia nosso crescimento e até lhe causais as mais vivas angústias. Abençoai-a e adorai-a, pois ela é vosso único amigo e vosso sustento sobre a terra. Respeitai-a, defendei-a. Obrando assim, ganhareis seu amor e sereis agradáveis a Deus. E por isso é que vos serão perdoadas muitas faltas. Assim, também, amai vossas esposas e respeitai-as, porque elas serão mães amanhã e mais tarde as avós de toda uma nação. Sede submissos para com a esposa: seu amor enobrece o homem, adoça seu coração endurec…

A MÃE DO MUNDO COMO SÍMBOLO E COMO FATO

A Mãe do Mundo como símbolo e como fato 08/07/2016 Por Charles Leadbeater Será melhor que eu comece com uma declaração definida sobre o que eu pessoalmente sei a respeito da Mãe do Mundo, tratando dos fatos como eles são, e da maneira como eles nos interessam e influem no trabalho que temos de fazer – deixando de lado por ora todos os mitos que se agruparam em Seu redor. A Mãe do Mundo, então, é um Ser grandioso que está à testa de um grande departamento da organização e governo do mundo. Em verdade Ela é um poderoso Anjo, tendo sob Suas ordens uma vasta falange de Anjos subordinados, a quem Ela mantém perpetuamente empregados no trabalho que Lhe cabe particularmente. Este trabalho tem tantas e tão maravilhosas ramificações que não é fácil darmos sequer a ideia mais geral dele em poucas frases. Por enquanto bastará dizer que num sentido muito real Ela tem sob Sua responsabilidade todas as mulheres do mundo, e especialmente no tempo de sua provação maior, quando elas exercem a função suprem…